24.3 C
Loanda
Terça-feira, Junho 11, 2024
Mais
    InícioNotíciasO MundoEUA E CHINA DEVEM TRABALHAR JUNTOS PARA O COMBATE A “AMEAÇA EXISTENCIAL”...

    EUA E CHINA DEVEM TRABALHAR JUNTOS PARA O COMBATE A “AMEAÇA EXISTENCIAL” DO AQUECIMENTO GLOBAL

    Date:

    Artigos relacionados

    VISITA DO PR FAZ MANCHETE EM GABORONE

    PR João Lourenço realiza uma visita de Estado ao...

    TÉTE ANTÓNIO PARTICIPA DA PASSAGEM GRADUAL DA PRESIDÊNCIA ROTATIVA DA CPLP

    O chefe da diplomacia angolana, Téte António, está na...

    LUNDA NORTE PODE ATINGIR MAIS DE UM MILHÃO DE HABITANTES EM 2024

    A população da província da Lunda Norte poderá atingir...

    MED REAFFIRMS COMMITMENT TO TRANSFORM THE EDUCATION SYSTEM The Minister...

    CPLP APONTA REFORÇO DA COOPERAÇÃO NO COMBATE À CIBERSEGURANÇA

     Os ministros das Comunicações da Comunidade dos Países de...
    spot_imgspot_img

    As duas maiores economias do mundo, Estados Unidos e China, devem trabalhar juntas para combater a “ameaça existencial” do aquecimento global, disse a secretária do Tesouro dos EUA neste sábado, 8, em Pequim, numa reunião com autoridades do Governo chinês e especialistas em clima.

    “Como os dois maiores emissores de gases de efeito estufa do mundo e os maiores investidores em energia renovável, temos uma responsabilidade conjunta e a capacidade de liderar o caminho”, afirmou Janet Yellen, para quem “o financiamento climático deve ser direccionado de forma eficiente e eficaz” para apoiar instituições já estabelecidas como o Green Climate Fund, uma entidade da ONU que apoia uma mudança de paradigma na resposta global à mudança climática.

    Na sexta-feira, Yellen manteve conversas que considerou “sinceras e construtivas” com o primeiro-ministro da China, Li Qiang, em Pequim.

    Uma declaração do Departamento do Tesouro diz que a secretária do Tesouro “analisou a necessidade de uma competição económica saudável com a China que beneficie ambas as economias, incluindo trabalhadores e empresas americanas”.

    Ela também enfatizou, segundo a nota, que a comunicação permanente sobre “temas macroeconómicas e financeiras globais e o trabalho conjunto em desafios globais, incluindo o elevado endividamento em economias emergentes e de baixo rendimento e financiamento climático”.

    Por seu turno, o Ministério das Relações Exteriores da China, também em comunicado, afirma que o primeiro-ministro destacou que os interesses económicos dos EUA e da China estão intimamente interligados e que o desenvolvimento da China é uma oportunidade e não um desafio para os Estados Unidos.

    A nota acrescenta que que Yellen afirmou durante as negociações que os EUA “não procuram a ‘desvinculação e desconexão’ e não têm intenção de impedir o processo de modernização da China”.

    “A China e os Estados Unidos devem fortalecer a coordenação e a cooperação, unir as mãos para enfrentar os desafios globais e promover o desenvolvimento comum”, reiterou a diplomacia chinesa.

    A nota concluiu que “os dois lados devem fortalecer a comunicação e buscar consenso sobre temas importantes no campo económico bilateral por meio de intercâmbios sinceros, profundos e pragmáticos, de modo a injectar estabilidade e energia positiva na relação sino-americana”

    Subscreva

    - Never miss a story with notifications

    - Gain full access to our premium content

    - Browse free from up to 5 devices at once

    Mais recentes

    spot_img

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui